querida amiga Andrea

Levando em conta que uma carta pra você leva bem uns 10 ou 15 dias pra ser entregue, aqui escrevo. Em sua última carta, você contava que estava numa fase introspectiva de auto-questionamento. Como eu também estava, faltavam-me as palavras, fosse para expressar minha solidariedade às suas, fosse para expressar as minhas questões.

 No último encontro de voluntários na fundação, deram-me uma cópia do meu depoimento sobre o trabalho, que com outros sete, fizeram um vídeo de apresentação sobre o programa, gravado em meados ano passado. Reparei que não falei do meu propósito pessoal, somente dos encontros de passagem pelas rodas de leitura e o que proporcionaram de experiências positivas, finalizando com um desejo meu por ter amigos permanentes. O que me veio nos meses seguintes foi um mar de desafios, assim como contratempos e desvios que me calaram; só aqui, em Paraty, lugar que me recebe e adorna o meu coração com seus encantos naturais e com sua gente, como também a me convidar a ser e ser presente, escutei melhor o que suas palavras (escritas ou não) disseram e pude voltar a dizer-lhe: Minha querida amiga, que se encanta em todos os momentos, em todos os encontros…

…. talvez você esteja perto de algum que não vai querer que passe. Acho que nosso coração, que tudo sabe, pressente a presença das mudanças e propõe questões que, acho eu, visam desocupar lugares em nós cheios do que não serve mais, para o novo, que às vezes não é inédito, é o essencial renovado. E se quando você se pergunta qual é o seu propósito e fala do meu, que nos é conhecido, for uma vontade de se apropriar ou se certficar, com renovação ou certeza, do seu jeito de estar no mundo? Jeito que também percebo de um se encantar e revelar ao outro, o brilho dele, na maioria das vezes, escondido sob uma camada de barro feita pelas grosserias do mundo.

Levei muito tempo para me conscientizar do que me apaixona – foi uma longa jornada – e a partir deste encontro, coloquei-me em nova etapa desta busca. O problema de buscar sua paixão essencial e de posse da ideia, buscar os esforços, o desenvolvimento e os frutos, é que tudo o que não fortalece o propósito, nada vale ou desencanta. Terminamos por ser seletivos e isso pode limitar, sem falar na energia propulsora gasta em repelir os opostos, fazendo-me, muitas vezes, andar devagar. Com isso, fiquei me perguntando se você precisa abrir mão do seu encantamento, dessa bonita e generosa abertura que tudo celebra, tudo ama.

Voltei a ler Martin Buber na viagem e me deparei com uma ideia bastante desafiadora, pelo menos pra mim: “O essencial é vivido na presença, as objetividades no passado.” Viver por objetivo é usar força velha e obsoleta e a presença vive de relações que se estabelecem imediatamente e se encontram por graça: a procura é orientada pelos objetivos e os encontros, pela essência. Pensando bem, você tem uma maneira de viver que a leva mais aos essenciais, aos encontros e assim, todo o desenvolvimento se dá, ainda que talvez você não o perceba: para isso, é preciso se voltar ao passado, algo difícil pra quem é presente como você.

Mas não impossível e nada prejudicial se levarmos em conta que todo mundo tem necessidade de ter consciência das suas forças e fraquezas, da sua unicidade, direção e sentido. Ao abrir espaço para as questões, e dedicar tempo para corresponder-lhes, você inicia sua viagem ao mais profundo de si, passando por muita densidade, escuridões e obstáculos até chegar nos maravilhosos desafios de superação e conquista, dos quais fugiremos várias vezes e aos quais retornarem outras incontáveis vezes.

O único risco é descobrir que uma vida só não basta, mas a jornada que teremos feito terá valido a pena e servido aos propósitos de quem nos seguir.

abraços renovadores de forças e ânimo!

Anúncios
Esse post foi publicado em cartas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s