Yahweh

Enquanto eu trazia o meu texto Veleiros pra cá, ouvia U2, Yahweh, do álbum How to Dismantle a Bomb – aliás, sou apaixonada pela banda porque a base da maioria das suas melodias me lembra movimento, motivação, amor, fé e propósito em bom rock – aliás coloquei esta canção no repeat enquanto eu fazia o trabalho, especialmente porque sua melodia me lembra a de Veleiros e da alegria que eu sentia quando criança nessas viagens.

Geralmente por causa da admiração pela melodia ou do som da voz, costumo não prestar atenção na letra da música. Como a minha estória fala de Veleiros, ouvir a palavra "ocean" me chamou a atenção e parei pra entendê-la.

Uma das estrofes da canção diz assim:

"Ainda estou esperando pelo amanhecer, o sol está nascendo
O sol está nascendo no oceano
Esse amor é como uma gota no oceano."

Lembrei do texto que minha prima publicou em seu livro eletrônico, Assim Assado, de sua autoria e de seu amigo, chamada Mar e Areia e as idéias, inclusive de Veleiros, se encontraram.

Foi mais uma celebração pelas minhas redescobertas, que se tornaram mais inteligíveis pra mim há pouco mais de um mês quando me encontrei com uma grande educadora, que estuda sobre desenvolvimento humano e com suas pesquisas, auxilia a ONU.

E assim, continua dizendo a canção:

"Pegue essa alma
Presa num pouco de pele e ossos
Pegue essa alma
E a faça cantar

(…)

"Pegue essas mãos
Ensine-as o que carregar
Pegue essas mãos
Não faça um punho
Pegue essa boca
Tão rápida para criticar
Pegue essa boca
Dê-lhe um beijo."

Por fim, seu título, que cantado lembra um grito de alegria, de prazer – Yahweh, nada mais é do um dos nomes de Deus mencionados pela bíblia que significa "Eu sou o que Sou".

Cabe a gente ser o que é, pois quando a gente é o que é, a vida acontece e isso, dispensa explicações.

Essa foi, acredito, a maior lição que Deus deixou ao pronunciar o seu nome, pois assim, quando somos, nos tornamos "um" com Ele e consequentemente, irmãos uns dos outros.

Só podia ser Deus pra falar comigo dessa maneira, eu O amo, mais que a tudo – não me importa o que pensem sobre.

"Pegue essa cidade
Uma cidade deve brilhar numa colina
Pegue essa cidade
Se ela for seu destino
O que nenhum homem pode ter, nenhum homem pode pegar
Pegue este coração
E o faça emitir uma prece"

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Yahweh

  1. Cla disse:

    Adorei saber que o texto te tocou. tenho certeza que o José também. Só para constar: é "Mar e AReia". Por sinal, foi pro mural…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s