There’s a little guy upstairs

Fazia tempo que não, mas me ocorreu um dia em que me senti comprimida num beco, daqueles escuros sem saída adiante, pois no adiante tem uma parede e no acima, suspeito, com medo de espiar, não haver saída que eu alcance. Quanto mais a compressão, mais a cabeça abaixa, a espinha enverga, os joelhos dobram, o brilho do olhar some e carrega junto a alegria e todo o bem que ela mantém, como a fé a esperança. Sobrepeso nos ombros. 
A causa é um machucado, bem no lugar que nos machucamos um dia e que demorou milhares de anos pra sarar e nada dói tanto quanto uma perda que nos tira a segurança ou confiança. Desamparo.
 
Dia desses eu estava com uns colegas da faculdade num café pra montar um trabalho de pesquisa. Num encontro social ou profissional é totalmente possível ocultar o que se passa dentro da gente, por que as questões são superficiais, fast, objetivas. Chegou um dos amigos de minha amiga bióloga, designer americano, de férias no Brasil – ela já tinha falado dele, usa sua arte também para trabalhos comunitários e gosta de fazer ambientes de casa ou áreas de lazer. Antes das férias, nos contou, estava participando da reforma de uma casa que teve uma das paredes destruídas por um carro desgovernado. Era uma das paredes da sala onde um bebê constumava ser posto pra dormir enquanto a família terminava de jantar. Naquela noite, felizmente o bebê não estava lá. " There’s a little guy upstairs…" concluiu ele. (Tem um carinha lá em cima…)
 
Lembrei-me um primo meu, médico e pai de família. Tive minha primeira noção de relacionamento pessoal com Deus, Deus Bom e Sábio, com sua mãe, a maravilhosa mulher cheia do amor de salvação que é o amor materno. Quando ele me emprestou um dia, suas apostilas de preparo para o vestibular, li nas contra capas, vários proverbios bíblicos transcritos, que o orientavam sobre sabedoria, caráter e conduta.  Com o passar dos anos, saber notícias de seus progressos, pra mim sempre soou como uma confirmação de que ele contava com Deus e Deus lhe correspondia, especialmente por que meu primo se empenhava em fazer a sua parte. Ele nunca me falou de sua fé, mas a sua conduta, as poucas que eu pude observar nos nossos rápidos encontros de família na adolescência, sempre foi autoexplicativa. Conduta que eu notei novamente observando ele e sua esposa com os filhos pequenos, crianças simples, inteligentes e sobretudo felizes. Dava pra notar algo mais: entendi que as crianças pareciam tão felizes porque tinham espaço respeitado para ser, crescer e viver, sob o olhar atento que examina e a mão firme que educa. "Carinho na plantinha, filho, carinho" ensinavam eles.
 
Meus colegas se despediram e fiquei mais um pouco pra terminar o café e pensar em como organizar uma saída inteligente pro desafio que eu estava enfrentando. O café estava muito cheio, as pessoas se aglomeravam pra entrar e sair, o barulho me incomodava e já estava arrumando os cadernos quando vi, entre as pessoas, meu amigo mais querido, pessoa que jamais vi igual a me observar com aquele olhar direto, franco, de quem dá total atenção ao que vê e busca compreender o que vê, até que finalmente expressa: "Estou com você.", frase dita por um raiozinho de luz que incidiu sobre aquele entendimento que passou por aquele olhar que me via e se dava de presente pra mim. Ao meu redor não havia mais barulho, ele parecia enxergar o que se passava no meu íntimo e se compadecia, ao mesmo tempo em que buscava me dar a força que é bom receber de quem você ama. Por mais que as pessoas passassem por ele, quase empurrando, falando alto, sua atenção, à distância, não se desviava de mim. Era o tempo pra sair da esfera social e tratar diretamente do que afligia o coração.
 
Ele se aproximou afinal, aumentando sua presença no meu mundo aberto naquele momento. Sorriu sem desviar o olhar ou deixar o entendimento do que via, a força que passava, a compaixão que sentia. O sorriso confiante me tirou o peso, o desamparo e a falta de esperança. Não sei explicar como as sensações se sucederam, mas me senti muito amada e segura novamente. Ele, presente, inspira um amor abnegado e por isso, muito superior, de quem sabe que toda a vida tem valor e todas as pessoas merecem amor, crédito e oportunidade pra vencer, seja a si mesmas, sejam desafios. Chorei.
 
Seu sorriso continuou firme, como a me dizer, serenamente e com confiança: "Ânimo. Está tudo bem agora." Mas o pensamento ruim e suas emoções voltam e se a gente não espanta com um gesto rápido, fica e se agarra na gente, fazendo mal. a verdade é que eu não sabia bem por onde começar, tudo o que eu tinha plantando na minha família, tinha sido levado por uma tempestade, voltei ao ponto de partida, minha vida se atrasaria novamente. No lugar do sorriso do meu amigo, compaixão. Seu olhar penetrou meus olhos, alcançou a minha alma. Foi como se dois braços fortes a levantassem e a carregassem por aquele trecho do pensamento. "Não chore.", disse. Ele sabia como ninguém fazer e dizer coisas incomuns e sabia que todos podiam tomar atitudes incomuns para viver o que a esperança nos diz. e de fato, a recuperação veio, como luz do dia sobre o meu entendimento. Sua eloquente presença me levou a entender que nada do que era realmente necesesário e importante pra mim foi levado: a fé, a esperança, a capacidade pra vencer e a vontade de viver. 
 
No junkebox, ele pôs pra tocar I have a dream, do Abba:
"Eu tenho um sonho, uma canção para cantar
Que me ajuda a enfrentar qualquer coisa
Se você vê maravilhas em um conto de fadas
Você pode agarrar o futuro, mesmo se você falhar
Eu acredito em anjos
Algo bom em tudo que eu vejo
Eu acredito em anjos
Quando souber que é a hora certa para mim
Eu vou cruzar a corrente – eu tenho um sonho

Eu tenho um sonho, uma fantasia,
Que me ajuda atravessar a realidade
E o meu destino faz valer a pena,
Enquanto me empurra através da escuridão

Eu acredito em anjos
Algo bom em tudo que eu vejo
Eu acredito em anjos
Quando souber que é a hora certa para mim…"

 
Ouvi a canção e ouvi também que quando me sobrecarrego, é por carregar responsabilidades que não são minhas ou fazer um esforço elevado, acima do que posso exercer, meramente por evitar as soluções mais simples e que exigem mais do meu coração e me desafia a ter mais sabedoria, mais amor e menos egoísmo, preguiça vaidade e medo. E quando canso, é porque chega uma hora que só paciência não ajuda, mas isso é uma outra estória.
 
Olhou nos meus olhos outra vez, examinando, talvez a saúde da minha alma. Me instruiu a andar de cabeça erguida, enfrentar o medo do escuro e das adversidades e a viver com amor, por mim mesma, pelas pessoas e por Deus.
 
O nome deste meu amigo é Jesus Cristo.
 
************************************************************************************************************************
 
trechos bíblicos que transcrevo, pois me ajudaram a expressar como ocorrem estes encontros com Ele.
 
" Venham a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso de humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas." mateus 11: 28-30
 
" Voltando-se,
Jesus a viu
e disse: "Ãnimo filha, a sua fé a curou."
E desde aquele instante, a mulher ficou curada." Mateus 9: 22
 
" A luz brilha na escuridão e a escuridão não a derrota" João 1: 5
 
" Todos recebemos de sua plenitude, graça sobre graça."  João 1
 
" … e ame o seu próximo como a si mesmo.
Disse Jesus: Você respondeu certo: faça isso e viverá." João
 
" Ao se aproximar da porta da cidade, estava saindo o enterro do filho único de uma viuva e uma grande multidão estava com ela.
Ao vê-la,
Jesus se compadeceu dela
e disse: Não chore." Lucas 7: 12-13
 
" Disse Jesus (…) Se vocês praticarem o que eu digo, verdadeiramente serão meus discípulos. E conhecerão a verdade e a verdade os libertará." João 8: 31-32
 
 
 
Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s