Três Cerejas

Tem dias que você simplesmente não suporta se olhar no espelho, não por estar 5 quilos mais gorda apesar das centenas de kilometros de caminhada todos os dias, mas porque aquela pessoa que mora dentro de você, falhou de novo, numa hora em que não devia.
Não dá pra encará-la, tamanha a raiva.
Dá vontade de dizer: "Não tínhamos combinado nunca mais fazer uma besteira dessas? O que há?! Fez uma lobotomia?!?!?"
Não dá pra ficar em paz, tamanha a aflição que o erro repetido causa ao pensar nas consequencias e na hipotése diagnóstica do futuro: perdedora.
De tanto que a gente se diz coisas horríveis, aquelas que um amigo íntimo diz na hora da raiva, quando vira inimigo íntimo ou ainda, um daqueles parentes que usam a intimidade pra agredir e nos derrubam por 1 semana, ficamos com sintomas semelhantes aos da TPM: ou andamos depremidas ou rosnando, latindo e atacando feito cão raivoso.
Dá vontade de desistir de tudo, a gente investe tanto tempo se preparando pra acertar e de repente erra… de novo. E todos os outros planos? vão falhar também, pensamos.
Se eu lido com isso dormindo, acordo como se eu tivesse despertado de um desmaio depois de ir a nocaute em uma luta que eu mais apanhei do que bati – dor física, cansaço, falta de fôlego, de ânimo e de esperança.
 
É conta que eu esqueci de pagar no vencimento e por isso, vou pagar uma multa monstruosa que vai me tirar o cinema, o chopinho com os amigos ou pior, aquele sapato que eu estava namorando há meses, é o quinto telefonema que dou para o cara que na verdade não está nem um pouco interessado em mim, que eu penso estar interessado sim, só porque ele manda um email constragedor, do tipo," não tenho telefone por aqui, por isso não te liguei", é o funcionário arrogante que você não demite porque pensa na família dele… por ele, é o pedaço de bolo que você come depois de ter conseguido ficar uma semana em dieta, seguido não da dieta, mas de um vergonhoso "segunda que vem eu começo" e come o dobro, recompensando todos os dias anteriores, para, no fim da semana, encontrar um cara muito legal, que simplesmente não me nota e me pergunta se eu conheço a linda e magérrima que acabava de sair da fila do café e havia me perguntado se o aeroporto estava longe dali…
Erros cometidos depois de um plano bem feito causam uma raiva louca, que contamina a confiança.
 
Nessas horas, ficamos de luto e todas as pessoas enlutadas que conhecemos, ao passar por nós e nos contaminar com sua habitual falta de paixão, nos parecem mais e mais odiosas, pois pra estas pessoas, geralmente nada, de realmente necessário, falta.
Mas é pior quando encontramos um necessitado feliz, especialmente os necessitados de pernas, de audição, de visão, que tem o brilho no olhar de quem vive do tesouro do seu coração e por isso, mesmo que sofra a falta de pessoas ou coisas importantes na sua vida, vive apaixonada – uma paixão livre mesmo, sem aquela  resignação sutilmente amarga, que faz a pessoa parecer vítima de uma doença incurável se preparando para a morte – apaixonada  por tudo o que o viver permite e falo de coisas simples e impagáveis, como, por exemplo, assitir o por-do-sol.
 
Naquela semana, tudo saiu errado e fiquei decepcionada comigo mesma, é uma decepção difícil de recuperar. "Sem dramas." resmunga uma amiga não muito próxima – pra ela o excesso de romantismo causa refluxos de emoções desagradáveis. Pra mim, além de não me conhecer, não entende nada e desperdiça a sua juventude, desfazendo dos significados das escolhas que faz e vai vivendo mais ou menos, de tudo um pouquinho, inho-inho-inho.
 
Mas quando dei por mim, eu estava retomando a dieta, separando as próximas contas, jogando fora o telefone dele e principalmente, pensando numa mensagem de ano-novo para os meus amigos e colegas, pra quem eu diria tudo o que eu gostaria de ouvir de uma fada-madrinha, que em seguida me apontaria o caminho por onde começar a abrir meus presentes. Acho que isso é amor. Eu não abandonei meus pais pelos erros que cometeram e por isso, não faria sentido abandonar a mim mesma pelos erros e então, persisto na minha educação, com o mesmo amor que eu dou aos meus alunos, aos meus amados.
 
Foi nesse instante que as minhas esperanças voltaram e pensei numa bênção.
Me levantei da cama e fui escreve-la,  uma benção que autorizasse os sonhos a se cumprirem, sem jamais serem condenados à impossbilidade.
Compartilhei com quem me importo e tinha o contato, enviando mensagem pelo telefone.
 
"Especialmente pra você e para os seus amados,
um 2009 cheio de grandes fortunas,
portas e janelas abertas,
encontros esperados e felizes,
risadas gostosas,
vontade forte e vigorosa para construir, plantar e colher,
inteligência e amor para escolher e planejar,
perdão total para as faltas,
humildade para crescer e prosperar,
e enfim,
uma vida verdadeiramente nova."  
 
Ficou sendo uma bênção de Ano-Novo especialmente porque percebi que caiu em cheio no coração de alguns que me responderam com recados e ligações emocionados e verdadeiros. Por isso sei que todos os que receberam a mensagem de coração aberto, vão receber em 2009, o que bênção diz.
 
Acabei passando uma feliz festa de Ano-Novo com os meus pais e havia tanta alegria e fartura entre nós como jamais houve, prova de que as pessoas mudam sim, para melhor – a fartura de alegria, sensibilidade, amor, repeito, a ceia colorida com o doce de figo verde e as uvas do pomarzinho do meu pai, a salada de batatas assadas com cenouras, pimentões verdes, amarelos e vermelhos, o azeite, os tomates e o majericão, o salmão, as frutas da estação e a sortuda sopa de lentilha, todos feitos com amor e alegria por nós, como se estivessemos gravando um comercial de margarina enquanto os problemas estavam do lado de fora.
 
No lugar das uvas, coloquei 3 cerejas no meu bolso e fui ver o céu da meia-noite colorido pelos fogos de artifício. Pensei em três desejos e as comi. Os desejos eram os mesmos, mas o que ficou diferente era o sabor dos três sentimentos se misturarem e causarem uma alegria tão colorida quanto daquele céu: a confiança de que eu posso fazer acontecer e que por isso, o que eu quero pra mim é legítimo, a fé de que Deus vai fazer justiça às minhas causas, e o amor que me deu perdão suficiente pra repor as minhas esperanças, mobilizar a minha vontade e libertar a minha alma pra a vida nova que eu desejo.
 
2009, vou fazer de você um dos melhores anos da minha vida.
Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s